Queda de Cabelo: Como Tratar?

 In Rigorosos a cuidar

queda de cabelo

Perder cabelo, dentro de determinados limites, é normal. A queda de cabelo normal corresponde à renovação do produto final nas fábricas que originam cada cabelo: os folículos. Temos habitualmente 10% dos cabelos em fase de cair (telogen). Se em vez de 10% tivermos 20% nessa fase, notaremos uma queda exagerada de cabelo.

Como o número de cabelos que cai aumenta em determinadas alturas do ano de forma fisiológica (verão e outono) devemos preocupar-nos apenas se o cabelo cai em muito mais quantidade que o habitual para nós nessa época do ano.

O aumento da queda pode dever-se a fatores desencadeantes como o parto, doença, cirurgia, paragem de uma pílula, dieta ou medicamentos. Pode também dever-se a doença que afeta os folículos (alopécia areata, por exemplo) ou ainda ser a forma inaugural da calvície comum (alopécia androgenética) já que nesta última condição os cabelos ao tornar-se mais finos têm ciclos mais curtos. Esta apresentação da calvície comum como queda de cabelo é mais comum na mulher.

O meu conselho: se cai mais cabelo mas acontece sempre na mesma altura do ano e de forma repetida, não se deve preocupar. Se cai mais do que o habitual para a mesma altura do ano, deve ir ao médico, se possível a um dermatologista, para este determinar se a queda está associada a doença e carece de tratamento.

A condição que mais determina queda de cabelo excessiva de forma crónica na mulher chama-se deflúvio telógeno crónico.

Queda de cabelo todo o ano: normal ou deflúvio telógeno crónico (DTC)?

A diferença entre estas duas situações estabelece-se com base em 3 parâmetros:

Clínica: Em primeiro lugar, a intensidade da queda é bastante superior no DTC – mais de 200 cabelos/dia no DTC e abaixo de 150 na queda dita “normal”. Esta diferença pode ser estabelecida através do teste de lavagem (efectuado na consulta após alguns dias sem lavar). Por outro lado, a queda no DTC é ondulante, com períodos de muito maior queda e outros de maior acalmia.

Tricoscopia (técnica de visualização com aumento): No DTC os cabelos da região temporal têm diâmetro reduzido, e esta redução afecta a maioria dos fios (sem variabilidade). Na normalidade, esta redução de diâmetro não existe.

Fototricograma (técnica na qual se rasura o couro cabeludo e 48h depois é registada imagem que tem tratamento digital – mede o crescimento e o diâmetro dos cabelos): Enquanto na normalidade o número de cabelos que crescem menos (na fase de telogen) estará abaixo de 15%, no DCT estará claramente acima.

 

Rui Oliveira Soares (Dermatologista)

Coordenador Tricologia 

Hospital CUF Descobertas e Dermochiado

pele perfeita no outonoqueda de cabelo - mitos e verdades