Dermatite Atópica

 In Rigorosos a cuidar

Artigo escrito por Dr. Ricardo Aranha, Farmacêutico – Farmácia d’Arrábida

O que é a Dermatite Atópica?

A dermatite atópica é uma doença inflamatória crónica da pele de causa ainda desconhecida. Surge habitualmente nos primeiros anos de vida e é mais comum nos países desenvolvidos, nas grandes áreas urbanas, onde as agressões do meio externo são inevitavelmente superiores.

É uma doença de suscetibilidade genética, uma vez que acarreta uma componente hereditária: Pais que tenham asma, rinite ou dermatite atópica têm mais probabilidade de terem filhos com alguma destas complicações.

dermatite atopica hereditaria

Como se manifesta?

A dermatite atópica manifesta-se pela presença de lesões vermelhas na pele geralmente exsudativas (fase aguda), acompanhadas de um prurido intenso e constante. As zonas mais afetadas são as zonas mais expostas a agressores externos, tal como o rosto e ainda braços e tronco. Devido ao prurido intenso, estas lesões passam a ter um aspeto seco e descamativo aumentando o risco de infeção subjacente.

Características de uma pele com Dermatite Atópica

Todos nós apresentamos uma camada protetora na pele – filme hidrolipídico, constituída por um conjunto de ácidos gordos essenciais (AGE). Indivíduos com pele atópica apresentam uma deficiência na produção destes ácidos gordos o que torna a pele mais sujeita não só a agressões externas (alergénios, microrganismos, etc), como também a perda de água transepidérmica, desidratando com mais facilidade.

site-artigo-dermatite-atopica

Tratamento da Dermatite Atópica

Depois de ser feita uma avaliação clínica e dependendo do estádio em que a doença se encontra, das características das lesões, podem ser aconselhados e/ou prescritos corticoides tópicos e ainda anti-histamínicos. Medidas não farmacológicas também são igualmente importantes, uma vez que diminuem em grande percentagem crises de eczemas atópicos:

– Limpeza deve ser feita com água tépida e produtos hipoalergénicos e sem fragrâncias e os banhos devem ser o mais curtos possível;

– Hidratação imediata após o banho com cremes e ou bálsamos emolientes hipoalergénicos e sem fragrância;

– Manter as unhas sempre bem cortadas, especialmente em bebés e crianças, uma vez que não têm consciência que o ato de coçar pode levar ao agravamento das lesões e a infeções microbianas (geralmente por Staphilococcus aureus);

– Evitar o contacto com substâncias irritantes e alergénios.

dermatite-atopica-sintomas

Investigação e desenvolvimento na Dermocosmética

A falta de gordura natural da pele e a sua desidratação levam a que uma pele atópica seja naturalmente uma pele bastante seca, pelo que uma hidratação intensa com ingredientes chave capazes de mimetizar os AGE presentes na barreira cutânea da pele seja um dos principais objetivos dos laboratórios cosméticos ao formularem cremes e ou bálsamos direcionados para a Dermatite Atópica. Nesta área de desenvolvimento e investigação, alguns laboratórios vão mais além e formulam não só produtos com as características desejadas, como conseguem ainda introduzir nos mesmos ativos apaziguantes do prurido e com ação anti-inflamatória, com o objetivo de diminuir a inflamação característica de uma dermatite atópica, reduzindo assim as lesões avermelhadas e o uso dos corticoides tópicos.