Dermite Seborreica

 In Rigorosos a cuidar

A Dermite Seborreica, confundida muitas vezes com caspa, é uma doença descamativa e inflamatória da pele que afeta aproximadamente 2 a 4% da população. Apesar de ser mais comum nos homens, o grupo mais afetado são os adultos entre os 18 e os 40 anos de ambos os géneros.  Pode também ter início na infância, na forma de crosta láctea.

 

A sua origem

Esta doença desenvolve-se através da proliferação das Malassezia, leveduras presentes de forma natural na pele nas zonas mais seborreicas – o couro cabeludo, o rosto e dobras cutâneas (virilhas, axilas, umbigo, …) – que produzem substâncias que dão origem à inflamação e à indução de escamas.

 

Principais sintomas

A Dermite Seborreica é caracterizada por lesões cutâneas avermelhadas, comichão e/ou de escamas abundantes, espessas, oleosas, esbranquiçadas (caspa) ou amareladas. A manifestação pode permanecer localizada só numa área e pode melhorar moderadamente com a exposição solar, agravando no inverno. É uma doença crónica com variação da sintomatologia, com períodos de crise seguidos de remissão.

 

Causas

Apesar de não se saber ao certo qual o causador desta doença, sabe-se que esta patologia é frequentemente despoletada por fatores nutricionais, tais como, por exemplo o consumo de bebidas alcoólicas ou a ingestão de alimentos picantes. Problemas hormonais, “stress”, fadiga, temperaturas baixas, entre outros, também podem condicionar o aparecimento das crises.

O fungo associado ao aparecimento da doença é transmissível, mas apenas a sua presença não é condição suficiente para o desenvolvimento da mesma, pelo que não é considerada contagiosa.

 

Como tratar a Dermite Seborreica?

O tratamento desta doença passa, principalmente, pelo controlo das crises, o qual pode ser feito através de produtos com ativos com ação antifúngica, ação anti-inflamatória, ação Seboreguladora e ação queratolítica e queratoreguladora.

Em qualquer dos casos, a realização de uma higiene adequada é essencial. A higiene adequada reflete-se na limpeza das regiões afetadas, uma vez que é uma etapa fundamental na remoção do excesso de oleosidade, o qual permite a proliferação da levedura responsável pela doença. Também é aconselhável evitar tomar banhos de água muito quente. Deve-se seguir também  uma dieta com pouca gordura.

 

Com o aparecimento de algum dos sintomas, recomenda-se consultar um Dermatologista para que faça diagnóstico correto e apresente as soluções terapêuticas mais indicadas para cada caso.

 

https://www.cantabrialabs.pt/produtos-dermatologicos/cuidado-de-cabelo/kpl-plus/